NegóciosPelotasRio Grande do Sul

Carne inspecionada no abate ultrapassa 4 milhões de Kg em 2019

Crescimento da atividade foi de 20% em relação ao ano anterior

A produção total dos nove abatedouros licenciados de Pelotas chegou a mais de 4 milhões de quilos de carne bovina, ovina e suína 2019. Todo o volume contou com acompanhamento do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), vinculado à Prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). O volume inspecionado registrou o aumento de 20% em relação ao ano anterior.

Publicidade

Para o secretário de Desenvolvimento Rural, Jair Seidel, o crescimento da produção dos abatedouros registrados deve-se a um conjunto de fatores, entre os quais o aumento da demanda de produtos cárneos e o crescimento do mercado para acompanhar a procura.

“Temos um SIM estruturado, que permite acompanhar as atividades dos estabelecimentos e garantir a qualidade do produto destinado ao consumidor. O incremento da prestação dos serviços de inspeção reflete-se no aumento da confiança dos empresários. Por isso, o setor consolida crescimento”, explica Seidel.

Produção/2019

A produção dos nove estabelecimentos de abate registrados no SIM atingiu recorde histórico de janeiro a dezembro de 2019, com 4.045.005 quilos resultantes de 22.877 cabeças. Foram abatidos 16.658 bovinos, 2.294 ovinos e 3.924 suínos.

A inspeção também foi realizada nas agroindústrias, entrepostos e granjas. As 16 agroindústrias produziram 764.460 quilos; os três entrepostos, 83.500; e, as duas granjas, 480 mil dúzias de ovos.

“Os abatedouros e a fiscalização desenvolvem atividades com qualidade sustentável, aumentando a credibilidade junto ao mercado. Em 2019, registrou-se a abertura de um novo estabelecimento, além de ampliação e ajuste de espaços físicos de outros, cujas instalações chegaram ao limite para produção”, comenta o secretário.

Novos empreendimentos

Novos empreendimentos do ramo estão previstos para entrar em funcionamento no decorrer deste ano: de abate de bovinos; de frango; e de processamento de pescado.

O Frigopel, localizado no Passo do Salso, Fragata, abaterá 90 bois/dia. O estabelecimento aguarda somente liberação da Receita Estadual para operar. O Novo Rutz abaterá 60 bois/dia, depois de inaugurada a nova estrutura. Quanto ao abatedouro de frangos, a expectativa é que entre em atividade ainda no primeiro semestre deste ano, localizado no Cerrito Alegre, 3º distrito, com capacidade de 12 mil aves/dia, atendendo às necessidades de abate sanitário para aves de postura. Os empreendimentos de processamento de pescado também estão se estruturando.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar

Seu navegador está bloqueando os anúncios deste site.

Todo o conteúdo deste portal é 100% gratuito. Os anúncios que exibimos é a forma de manter este veículo de informação independente e comprometido somente com você leitor.