Caxias do Sul

Samae vai executar mais de R$ 6 milhões em obras

Prefeito de Caxias do Sul, Adiló Didomenico, assina duas ordens de início para obras de saneamento com a construção do Centro de Reservação Reolon e implantação de redes de esgoto no Jardim Itália, orçadas em mais de R$ 6 milhões.

O prefeito Adiló Didomenico e o diretor-presidente do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), Gilberto Melleti, assinaram, na manhã desta segunda-feira (29/11), duas ordens de início para obras de saneamento. O ato ocorreu no Salão Nobre do Centro Administrativo e contou com a presença do presidente da Câmara de Vereadores, vereador Velocino Uez, da secretária do Governo, Grégora Fortuna dos Passos, do secretário de Obras, Norberto Soletti, do secretário de Urbanismo, João Uez, do secretário de Segurança, Paulo Roberto da Rosa Silva, do secretário de Habitação, Carlos Giovani Fontana, da presidente do bairro Reolon, Vilma Jossane Fiuza, do presidente do loteamento Jardim Itália, Romildo Ravanello, dos representantes das empresas vencedoras das licitações, Prosul Empreendimentos e Construções Ltda. e SM7 Engenharia, Tecnologias e Importação Ltda. e de diretores e corpo técnico do Samae.

Publicidade

A primeira ordem prevê a construção do Centro de Reservação Reolon. Ela terá um investimento de R$ 3.403.966,38 milhões e contará com a capacidade para reservar 1.500m³ de água potável. A obra atenderá os loteamentos Reolon, Santo André, Vale Verde, Boa Ventura, Colina das Castanheiras, Colina dos Plátanos, São Genaro, Mattioda e localidade de São Giácomo. A empresa contratada para realizar a obra é SM7 Engenharia, Tecnologias e Importação Ltda.

Já a segunda ordem de início trata-se da implantação de redes de esgotamento sanitário do tipo absoluto e ligações prediais no loteamento Jardim Itália, no bairro Santa Catarina. Serão implantados 8.139,50 metros de tubulação, em um investimento de R$ 3.021.717,52 milhões, que visa a conservação dos recursos naturais da região, com a coleta dos esgotos sanitários gerados no loteamento Jardim Itália, direcionando esses efluentes para os coletores do Sistema Tega. Para isso, foi projetado o funcionamento do sistema apenas por gravidade, isto é, sem necessidade de estações de bombeamento. A empresa responsável pela execução da obra é a Prosul Empreendimentos e Construções Ltda.

Fotos: Laura Piola /Samae /PMCS

Adiló, em seu pronunciamento, salientou a importância dos avanços da autarquia para a cidade. “O Samae tem autonomia, está muito adiantado e muito bem estruturado, com um corpo técnico que tem conhecimento, enquanto alguns municípios têm que começar do zero. Precisamos continuar avançando, em todos os sentidos, para que a gente consiga cumprir o Marco Legal do Saneamento Básico de 2033, e tenho certeza de que o Samae irá atingir essa meta com folga se continuar no ritmo que está trabalhando”, elogiou o prefeito.

Esse é mais um dos esforços da autarquia para alcançar a meta do Marco Legal do Saneamento Básico. A Lei estabelece que até dezembro de 2033 os municípios brasileiros terão que tratar 90% do esgoto gerado, além de fornecer água potável para 99% da população.

As obras têm, respectivamente, o prazo de 240 e 300 dias para serem executadas.

Posts relacionados

Botão Voltar ao topo