CASANEWS

Sergio J Matos participa da ICFF 2019

Sergio J Matos participa pelo terceiro ano consecutivo da ICFF (International Contemporary Furniture Fair), considerada a principal vitrine do setor de mobiliário nos Estados Unidos, que acontece entre os dias 19 e 22 de maio no Jacob Javitz Convention Center, em Nova Iorque (EUA). A iniciativa acontece através do Projeto Raiz projeto promovido pelo Sindimóveis e pela Apex-Brasil, que visa a internacionalização do design brasileiro.

Após a projeção conquistada na edição de 2018, onde recebeu na categoria Mobiliário Externo o prêmio ICFF Editor Awards com todas as peças apresentadas –  poltrona arreio, banco Ipê, puff carambola, poltrona Bodocongó, poltrona Caçuá , cadeira Morototó, cadeira Chita e balanço Arupemba – Sergio volta ao evento investindo em um espaço maior, desta vez, com 36m², onde poderá  mostrar suas peças icônicas, apresentar dois lançamentos e, principalmente, gerar novos negócios. 

Sergio leva como novidade duas peças apresentadas durante a Abup e Abimad 2019: o Banco Tatuarana. onde Sergio traz um olhar sobre o bioma da floresta que vai além dos grandes animais, sendo habitada também por uma imensidão de pequenos seres. Do “tupi ¨tata¨ = ¨fogo¨ + ¨rana¨ = ¨semelhante””, nasceu o banco longilíneo que remete ao corpo do animal, mas que carrega em seu design a geometria e o equilíbrio da estrutura de inox, revestida de corda naval.

Outra peça é a Poltrona Carapuça, que mergulha na cultura nordestina, permeando a identidade que traduz força, resistência e vigor. Com estrutura em inox, revestida de corda náutica, a inspiração da Carapuça vem do chapéu característico dos cangaceiros, que eram cuidadosamente elaborados e que passou a ser o símbolo maior destes homens. O fio da cultura é a matéria-prima essencial do trabalho de Sergio. É dele que é feito o design autoral que exibe a assinatura de sua marca. Em suas peças estão intrínsecas a constituição da trama artesanal das tradições atadas às histórias que ecoam como registro de épocas, costumes e comportamentos. Criações que sublimam na estética original narrativas da brasilidade garimpadas nas paisagens, nas celebrações populares, nos mitos que habitam lugares longínquos e na mistura de raças que dá o tom da riqueza plural.

Para dar vida às suas peças, Sergio conta com a colaboração de artesãos serralheiros e indústrias, que moldam cadeiras poltronas, pufes, bancos e balanços com estruturas metálicas que são abraçadas pela corda naval e que neste abraço, carregam ofícios resistentes à passagem do tempo. Um paralelo singular na composição do mobiliário idealizado tanto para ambientes externos quantos para internos. Com detalhes que saltam aos olhos após a surpresa da forma, textura e, sobretudo, da inspiração e poesia que fincam os pés nas origens de muitos “brasis”.

Publicidade

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo