DestaqueGeral

Setor de serviços acumula três meses de resultados negativos

Em março, o setor de serviços caiu 0,7%, a terceira queda consecutiva na comparação com o mês anterior, após recuar 0,6% em fevereiro e 0,4% em janeiro. A queda foi pressionada, principalmente, pelos serviços de informação e comunicação (-1,7%). Já os resultados positivos ocorreram nos transportes (0,5%) e nos serviços prestados às famílias (1,4%), que incluem restaurantes e hotelaria. Os dados foram divulgados hoje (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar do resultado negativo no índice geral, as atividades turísticas cresceram 4,8% em março, recuperando totalmente as perdas de 4,2% em fevereiro. Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada hoje pelo IBGE. O crescimento das atividades turísticas em março foi observado em 11 das 12 unidades da federação em que esse indicador é estudado, com destaque para São Paulo (3%), Rio de Janeiro (7,9%), do Distrito Federal (18,2%) e Santa Catarina (12,2%). “Houve crescimento nas atividades hoteleiras e de restaurantes, que estão nos serviços prestados às famílias, bem como na locação de automóveis, que faz parte dos serviços complementares”, explica o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.

Outro indicador de que as atividades relacionadas ao turismo tiveram peso positivo está nos transportes aéreos, que tinham registrado -15,8% em fevereiro e subiram 12,2% em março. “É preciso levar em consideração a base de comparação baixa do mês anterior, mas o Carnaval certamente teve um peso positivo nas viagens de avião”, conclui Rodrigo.

Feriado favorece o turismo, mas pressiona demais serviços
Frente a março de 2018, os serviços em geral registraram -2,3%, a queda mais intensa desde maio de 2018, explicada, em parte, pela influência de dois dias úteis a menos. Já o turismo avançou 1,9% no mesmo tipo de comparação. “Nesse caso específico, o feriado prolongado pode ter um efeito positivo nas atividades analisadas, porque as famílias aproveitam para viajar e comer fora”, avalia o gerente da pesquisa.

No confronto com março de 2018, contribuíram para os -2,3% os serviços de transportes e correio (-7,1%), pressionados pela queda na receita das empresas de transporte rodoviário de cargas, gestão de portos, transporte rodoviário coletivo e correios, por conta dos dois úteis a menos no mês. Já os hotéis, restaurantes e empresas no ramo de entretenimento influenciaram positivamente os serviços prestados às famílias (4,4%), principal indicador positivo dessa comparação.

Etiquetas
Publicidade

Artigos relacionados

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios